SNA participa de ato contra a reforma trabalhista e previdenciária

por SINDICATO NACIONAL DOS AEROVIÁRIOS, 14/03/2017 às 22:18 em Artigos

15 de março é o dia do basta para trabalhadores e trabalhadoras de todo o Brasil. Nesta data, centrais sindicais se unem em um grande ano à nível nacional contra a reforma trabalhista e previdenciária proposta pelo governo de Michel Temer (PMDB). Paralisações e manifestações serão realizadas em todo o país. E o SNA (Sindicato Nacional dos Aeroviários) convida você a participar deste movimento. 

Além de participarem dos atos organizados pela centrais, dirigentes estarão nos aeroportos distribuindo panfletos e alertando à categoria sobre os danos que a reforma causaria à classe trabalhadora.  

A direção do SNA pede àqueles que não puderem participar dos atos que deem sua contribuição com o uso do adesivo preparado pela entidade. O importante é demonstrar o descontentamento com a atual política do governo de tentativa de retirada dos direitos trabalhistas. 

Confira os endereços dos atos realizados em todo o país pelas centrais 
Maceió (AL ) | 10h |  Praça dos Martírios
Salvador (BA) | 15h | Campo Grande
Fortaleza  (CE) | 8h | Praça da Bandeira
Brasília (DF) | 8h | Catedral
Vitória (ES) | 7h | Pracinha das goiabeiras
Goiânia (GO) | 9h | Centro da Cidade
Cuiabá (MT) | 16h | Praça do Ipiranga
Belo Horizonte (MG) | 10h | Praça da Estação
Belém (PA) | 9h | Praça da República
João Pessoa (PB) | 14h | Ministério da Previdência 
Curitiba (PR) | 10h |  Praça Tiradentes
Recife (PE) | 9h | Praça Oswaldo Cruz
Rio de Janeiro (RJ) | 16h | Candelária
Natal (RN) | 14h | Praça Gentil Ferreira
Porto Alegre (RS) | 18h | Esquina Democrática
Porto Velho (RO) | 9h | Praça Estrada de Ferro Madeira Mamoré
Florianópolis (SC) | 16h | Praça Miramar 
São Paulo (SP) | 16h |  MASP
Aracaju (SE) | 14h | Praça General Valadão
Palmas (TO) | 8h30 | Colégio São Francisco.
 

Quais são as principais propostas de flexibilização dos direitos trabalhistas?

Jornada de Trabalho
O limite da jornada de trabalho será de 12 horas diárias. Atualmente, o limite é de 8 horas diárias.  
A extensão deste limite corresponde ao aumento da jornada de trabalho em 43 dias por ano. A reforma permite a jornada de até 14 horas diárias sem recebimento de hora extra.
 
Férias
Os 30 dias de férias poderão ser divididos em até três vezes.
 
Horário de almoço
O limite mínimo do horário de almoço passa a ser de 30 minutos. 
 
Contratos temporários
O prazo máximo para contratos temporários, que não dão direito ao depósito do FGTS e férias, por exemplo, passa de 90 para 120 dias, prorrogáveis por igual período.  
 
13º salário
O pagamento do 13º salário poderá ser negociado
 
Quais são as principais proposta de flexibilização da aposentadoria?
 
Pensão
A pensão do conjugue não poderá ser acumulada com a sua aposentadoria. Será necessário escolher entre um e outro. 
 
Idade para aposentadoria
A idade mínima para aposentadoria será de 65 anos e poderá aumentar.
 
Invalidez
Aposentadoria por invalidez será apenas de 100% em casos excepcionais de acidente de trabalho.
 
Tempo de trabalho
Será necessário trabalhar até 49 anos para ter direito à aposentadoria de 100%, com a possibilidade de aumento deste tempo. 
 
Pensão por morte
O valor pago pelo pensão por morte vai diminuir drasticamente.
 
Aposentadoria especial
Aposentadoria especial deverá ter idade mínima, independente do tempo em que o (a) trabalhador (a) tenha ficado exposto (a) ao agente de risco.  

 

Texto: Cláudia Fonseca | Ag. Amora

Tags:   reforma-trabalhista