Diretoras do SNA no combate à violência na aviação contra a mulher

por SINDICATO NACIONAL DOS AEROVIÁRIOS, 07/05/2018 às 17:28 em Artigos

Capacitar mulheres para defender trabalhadoras que possam sofrer qualquer tipo de violência no setor da aviação civil. Este é o objetivo do encontro organizado pelo SINA (Sindicato Nacional dos Aeroportuários), entre os dias 7 e 9 de maio, em Guarulhos (SP). O evento “Treinamento de Defensoras das Mulheres” é um projeto estendido da OIT (Organização Internacional de Transportes) em parceria com a FENTAC/CUT (Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil/Central Única dos Trabalhadores) e a ITF (Federação Internacional de Transportes). A atividade reune dirigentes sindicais não só do SINA, como também do SNA (Sindicato Nacional dos Aeroviários), Sindicato dos Aeroviários de Guarulhos, Pernambuco, Porto Alegre e Sindicato Nacional dos Aeronautas.

O SNA entende a grande importância desde tipo de iniciativa e enviou uma representante de cada região para o encontro. Segundo Patrícia Luzia Gomes, diretora responsável pela pasta da Coordenação Sul do Brasil, a presença de seis dirigentes da entidade fortalece a luta pelos direitos não somente da categoria, mas da mulher aeroviária.

“Este evento é muito importante, pois nele aprendemos a identificar os tipos de violência sofridas pelas mulheres que atuam na área dos transportes. Estamos aprendendo a desenvolver políticas e habilidades que coíbam a violência por intermédio do movimento sindical, formando defensoras que serão multiplicadoras dessas ações”, avalia.

Tipos de violência

É importante para as mulheres a compreensão de que o termo “violência” não faz referência apenas à violência física. Assédio moral e sexual são dois tipos de violência muito graves, que devem ser denunciados e combatidos diariamente. Caso você passe por alguma situação em que se sinta menosprezada, desrespeitada ou desqualificada como profissional, ou caso se sinta sexualmente assediada de alguma forma no ambiente de trabalho, não deixe de procurar sua representante sindical para relatar o problema. As medidas serão adotadas da maneira mais discreta o possível e terão como principal objetivo preservar a mulher que sofre o abuso.

Texto: Ag. Amora

Fotos: Direção SNA

 

Tags:   violencia-contra-a-mulher   oit   sina   fentac