Táxi Aéreo: ministros decidem reavaliar processo e suspendem julgamento

por SINDICATO NACIONAL DOS AEROVIÁRIOS, 12/09 às 11:59 em Artigos

Julgamento do dissídio coletivo no TST (Tribunal Superior do Trabalho), realizado no dia 11 de setembro, entre sindicatos filiados à FENTAC/CUT (Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil/Central Única dos Trabalhadores) e SNETA (Sindicato Nacional das Empresas de Táxi Aéreo), cria nova expectativa nos aeroviários e aeronautas. O processo, que caminhava para um desfecho contrário aos interesses dos trabalhadores, foi suspenso e será retomado na sessão do dia 9 de outubro.

Ricardo Gentil, assessor jurídico do SNA (Sindicato Nacional dos Aeroviários), considera a nova suspensão do julgamento um alento para trabalhadores e trabalhadoras. “Antes de ouvir os argumentos expostos pelas assessorias dos sindicatos, os ministros estavam inclinados a decidir de forma contrária aos interesses dos aeroviários e aeronautas”, afirma.

SNA não fecha acordo que prejudique a categoria

A pressão sofrida pelos sindicatos filiados à FENTAC/CUT para o fechamento imediato deste longo processo da campanha salarial é grande. As entidades entendem as necessidades das categorias de receberem os merecidos reajustes, porém, a direção do SNA acredita não ser papel de uma entidade sindical fechar acordo que prejudique trabalhadores e trabalhadoras.

“Vamos usar toda nossa mobilização e nossas armas jurídicas para conseguir o melhor índice possível de reajuste para aeroviários e aeroviárias. Nos últimos 10 anos, as empresas de táxi aéreo têm levado uma grande vantagem sobre os trabalhadores, que empobrecem cada vez mais. A hora de virar o jogo é esta, vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para conseguir uma vitória no tribunal”, afirma Selma Balbino, diretora do SNA. 

Texto: Cláudia Fonseca | Ag. Amora

Fotos: Direção SNA

Tags:   campanha-salarial-taxi-aereo-2015-2016   campanha-salarial-taxi-aereo-2016-2017   taxi-aereo