Brasília (DF): Membro da CIPA leva justa causa por apontar irregularidades

por SINDICATO NACIONAL DOS AEROVIÁRIOS, 27/07/2018 às 21:04 em Artigos

Secretário da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) denuncia ao SNA (Sindicato Nacional dos Aeroviários) o recebimento de justa causa, após sofrer perseguição na Pro Air de Brasília (DF). Segundo Fábio Tavares de Souza, auxiliar de serviços aeroportuários, a demissão, ocorrida no mês passado, foi uma retaliação por sua insistência em questionar irregularidades cometidas pela empresa na pista do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek.

Fabio conta que, durante as reuniões da CIPA, os outros membros não se movimentavam para resolver os problemas apresentados por ele. “Comecei a questionar esses funcionários e, logo depois, foi iniciada uma perseguição por parte da empresa. Fui mudado de horário, de setor, recebi advertência, suspensão, até, finalmente, ser mandando embora por justa causa”, conta Fábio.

A justificativa dada pela empresa não ficou clara. “Como não aceitei assinar minha demissão, não sei qual foi o motivo alegado, mas acredito ter sido por indisciplina ou insubordinação. Recebi uma série de suspensões e advertências que eu nunca assinava, desde que comecei a cobrar da Pro Air o uso dos Equipamentos de Proteção Individual. A direção afirmava que esta exigência deveria ser feita aos funcionários, não à empresa”, conta o aeroviário.

Imediatamente após a demissão, o Fábio entrou em contato com o jurídico do SNA. Por ser sócio da entidade, ele tem direito à assessoria gratuita. O advogado do Sindicato já iniciou um processo judicial contra a Pro Air.

Segundo a Direção do SNA, este não é um caso isolado, já que a empresa vem gerando um grande número de processos trabalhistas devido a sua má gestão. A direção de Brasília (DF) acompanha as denúncias de perto.

Texto: Ag. Amora

Foto: Divulgação

Tags:   brasilia   pro-air   aeroporto-juscelino-kubitschek